sexta-feira, 9 de março de 2012

POESIA: Da costela de Adão fez poesia - Jandeilson Bezerra

Da costela de Adão fez poesia
Jandeilson Bezerra




Como barro, tecidos ao suor do oleiro
Em vestes, despida de amor
Olhos de águia ao sol
O brilho se fez como um sonho


A pele suave igual lã
E como um carpinteiro teceu 
curvas de tão bela romã


Fios que longamente a vida
representa cada dia seu
e como um véu sua alma
emudece de carinho


De tão belos traçados à perfeição
foi-se curvando em tão bela criação
cujo o divino enalteceu
e mulher a tornou.

3 comentários:

  1. - Uhhul \o/
    Achei magnífico ... bela poesia, que
    Deus continue a abençoar este seu saber e sua delicadesa,
    beijos mil ;**

    ResponderExcluir